Notícias

Chiellini pede “coração quente e cabeça fria”

Precisamente 39 anos depois da conquista da Copa do Mundo de 1982, a Itália vai disputar a finalíssima da Eurocopa-2020, neste domingo, 11 de julho, contra a Inglaterra. Na entrevista coletiva de véspera, o capitão Giorgio Chiellini considerou que as duas melhores seleções chegaram à decisão do torneio.

— Eles têm um estilo diferente de jogo. Acredito que os dois times que mais fizeram por merecer chegaram no final da Eurocopa. A Inglaterra tem vários jogadores de qualidade, em vários setores. O técnico é o mesmo desde a Euro-2016. É um time muito sólido em termos de identidade. A Inglaterra é muito boa em todos os quesitos, só sofreu um gol na Euro, de falta — afirmou o zagueiro.

A Itália terá a chance de vencer o torneio pela segunda vez — a primeira foi em 1968, quando o país foi sede, e só quatro equipes estiveram na disputa. A seleção foi vice-campeã em duas oportunidades, nas edições de 2000 (derrota para a França) e 2012 (goleada pela Espanha).

— Jogos como esse podem não acontecer de novo na carreira de um jogador, então é muita sorte estar envolvido em algo assim. O Mancini tem tentado tirar o nervosismo e a tensão dessa partida. Estamos cheios de entusiasmo e a alguns centímetros de completar o trabalho — disse.

Hoje com 36 anos, Chiellini disputa a Eurocopa pela última vez na carreira. Ele comentou sobre a repercussão das imagens dele brincando com adversários durante os jogos, como com Jordi Alba antes da decisão por pênalti contra a Espanha.

— Estou saboreando cada última gota da minha carreira. Tenho o maior respeito pelos meus adversários. Procuro sorrir, abraçar. Tenho feito isso ainda mais nessa Euro, aproveitar cada momento dessa Eurocopa — contou o defensor.

Categorias:Notícias, Noticias

Marcado como:

Para que time você torce?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.