Notícias

Flamengo lida com a pressão pela queda de Rogério Ceni

O Flamengo está fora dos trilhos no Campeonato Brasileiro, onde conheceu a sua segunda derrota consecutiva no jogo contra o Atlético-MG, e a pressão em cima de Rogério Ceni acentuou. O clube avalia os riscos que uma demissão, requerida por uma ala da diretoria rubro-negra, acarretaria para as finanças, sobretudo.

O departamento de futebol, liderado pelo vice-presidente da pasta, Marcos Braz, e o diretor Bruno Spindel, não vê a demissão imediata como solução, o que já foi comunicado a dirigentes que questionaram a respeito da queda do técnico. A recente de Domènec Torrent, que custou cerca de R$ 12 milhões, ainda afeta o planejamento interno, por exemplo.

Ceni, por sua vez, externou que “entende todas críticas”, referindo-se às da torcida em pergunta feita na entrevista coletiva de ontem:

  • Compreendo todas as críticas. Entendo o torcedor sem dúvida nenhuma. Não é natural. Quando você está no Flamengo, não pode perder uma partida em dez dias, que dirá três.
  • Os jogadores estão se empenhando ao máximo e repito: é o nono jogo que tivemos com ausências importantes para o time. Esses jogadores têm se desgastado e este é um adversário duríssimo. Entendo todas as críticas, as reclamações, e sigo fazendo meu trabalho da melhor maneira que posso – completou Ceni, logo após a derrota por 2 a 1 para o Galo, no Mineirão.

Mais do que o resultado, a apatia do Flamengo no jogo da noite passada fez com que a corda esticasse, sendo que parte de um extremo (diretoria) cobra a sua saída e o outro, o do próprio treinador, se vê frustrado por não ter pedido de contratações atendidas

Categorias:Notícias, Noticias

Marcado como:

Para que time você torce?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.