Atalanta desfruta de primeiro mata-mata em melhor temporada da história

Time marcou 115 gols na temporada, fez 78 pontos no Italiano, mas favoritismo no confronto pelas quartas de final ainda é do Paris Saint-Germain

A Atalanta começou com um projeto, passou pela categoria de azarão e hoje talvez seja um dos times da moda na Liga dos Campeões. Não no sentido de ser favorita, longe disso, mas quem acompanhou minimamente futebol nos últimos meses já tem outros olhares, certamente menos preconceituosos e mais propensos a admirar o que o time de Bérgamo produz em campo.

Desde a última semana, o ge analisou cada um dos 12 participantes remanescentes na Champions. Sobraram oito para as quartas de final, todos devidamente dissecados com os dois confrontos que restavam do outro lado da chave (Atalanta x PSG, nesta quarta-feira, e RB Leipzig x Atlético de Madrid, na quinta).

A Atalanta vem de uma campanha surpreendente, especialmente por ter arrancado mal na fase de grupos.

A temporada
Nos dois primeiros jogos, um sinal do que seria a temporada, recheada de gols: venceu o Spal por 3 a 2 e perdeu para o Torino pelo mesmo placar. O time Gian Piero Gasperini dá a impressão de que joga e deixa jogar, tornando o simples ato de assistir às suas partidas um grande entretenimento (leia mais sobre o time no blog Painel Tático).

Na Champions, foi derrotada nos três primeiros jogos (4 a 0 para o Dínamo Zagreb, 2 a 1 para o Shakhtar e 5 a 1 para o Manchester City), mas conseguiu a proeza de arrancar no segundo turno com empate com o City no San Siro (1 a 1) e vitórias contra croatas (2 a 0) e ucranianos (3 a 0). Avançou ao mata-mata com apenas sete pontos.