Cruzeiro quita dívida de R$ 2,5 milhões com o Spartak Moscou

No último dia do prazo estipulado pela Fifa, o Cruzeiro anunciou o pagamento de 400.564,00 euros (cerca de R$ 2,5 milhões) ao Spartak Moscou, dívida referente ao empréstimo do atacante Pedro Rocha, no ano passado.

A quitação do débito foi divulgada pelo presidente Sérgio Santos Rodrigues durante uma live no canal oficial do clube. Em nota, a Raposa ainda informa que a quitação da dívida envolveu R$ 461.397,93 de Imposto de Renda, e R$ 9.935,41 de IOF.

No início do dia, houve boatos de que o Cruzeiro recebeu aporte do Banco BMG para o pagamento. Algo negado por Sérgio Santos Rodrigues. O BMG é um dos patrocinadores do rival Atlético e seu presidente, Ricardo Guimarães, foi mandatário do Galo. Quem ajudou a Raposa, segundo Rodrigues, foram outros apoiadores.

  • Ainda bem que mais um problema da Fifa a gente conseguiu resolver. Vi que a torcida puxou muito movimento da rede social, falando do Banco BMG. Mas não foram eles que ajudaram. Cruzeiro tem uma instituição financeira como patrocinadora. Eu pessoalmente gosto muito do Ricardo Guimarães, um abraço a ele. Mas quem ajudou o Cruzeiro foram os produtos que o clube vem fazendo. Dois deles foram o Pedro Lourenço e o Régis Campos, da Emccamp, já estão colocados na tela. Fica meu abraço a eles aí.

Com o pagamento, o Cruzeiro afasta o risco de nova punição pela Fifa. O clube corria o risco, agora, de não registrar novos jogadores. Antes, a Raposa havia perdido seis pontos na Série B do Brasileiro pelo não cumprimento da ordem de pagamento de 850 mil euros referente à dívida com o Al Wahda, pelo empréstimo do volante Denilson.