O projeto de Sampaoli no Atlético-MG

Perfil perfeccionista, montagem de time campeão e Libertadores como “mínimo”: o projeto de Sampaoli no Atlético-MG , Encontro entre empresários, conselheiros do Galo, presidente Sette Câmara e o treinador teve desfecho positivo para iniciar gestão do argentino no futebol do Galo

A lista de possíveis reforços que agradariam Jorge Sampaoli já está nas mãos do Atlético-MG. São cinco nomes, ao menos, para que o argentino consiga fazer o que conversou com o presidente Sérgio Sette Câmara no último domingo: um time com jogadores de “perfil campeão”. O técnico, que assume após o clássico mineiro de sábado, quer rivalizar com o Flamengo em 2020 e tem uma vaga na fase de grupos da Libertadores 2021 como objetivo mínimo.

Na reunião que determinou o acordo entre as duas partes, nesse domingo, Jorge Sampaoli impressionou os presentes por ser detalhista em questões envolvendo futebol, já vindo com uma pré-análise dos mais de 30 jogadores do elenco profissional atleticano. Ele ainda disse que pretende se reunir com as categorias de base para observar de perto os jovens valores do Galo.

Sempre munido de uma base de dados, Sampaoli veio com uma lista de potenciais reforços parecida, mas diferente da inicial apresentada na primeira reunião, em dezembro, que foi infrutífera. O GloboEsporte.com apurou que o treinador argentino elogiou as contratações feitas pelo Galo em janeiro e fevereiro – Guilherme Arana, Allan e Diego Tardelli como principais nomes. Mas quer encorpar e dar uma cara “campeã” à equipe.

Entre as contrapartidas do acordo, Sampaoli quer autonomia total na Cidade do Galo. Se o clube promete aquecer o mercado de transferências com novas aquisições e satisfazer o técnico, a tendência é de saída de jogadores do time profissional que, em breve, estarão fora dos planos.

Com uma contratação de peso para comandar a equipe, o Atlético-MG mira o Flamengo, principal rival de Sampaoli em 2019 na busca por título do Brasileirão. Há uma grande distância até de investimentos entre os dois clubes, que irão duelar na primeira rodada dos pontos corridos.

Porém, Sampaoli quer um time do mesmo patamar de Grêmio e Palmeiras e, assim, chegar em 2021, no mínimo, com vaga direta na fase de grupos da Libertadores, algo que não acontece no Galo desde a edição 2017, quando o alvinegro foi quarto colocado no Brasileirão 2016.